Delícia de Damasco

IMG_5865

IMG_5870

IMG_5873

IMG_5920

IMG_5939

Estava procurando alguma receita de bolacha para rechear com geleia de damasco e não encontrava nada que me interessava, até que folheando um caderninho de receitas da minha mãe, me deparei com “bolacha de polvilho”. Na hora me lembrei de umas bolachinhas trançadinhas deliciosas que ela fazia e não tive a menor dúvida que essa era a receita procurada! Dei uma adaptada na original, passei uma boa dose de geleia de damasco , finalizei com coco ralado e mudei o nome para delícia de damasco. Por que? vocês ão descobrir quando prepararem esse receita…

Eu fiz essas bolachas para receber minha mãe em casa e é claro que eu caprichei né? Ela merece (e muito!). Para não rolar ciúmes, preparei uma latinha recheada de bolachas e carinho e mandei para meu pai. Assim que ele recebeu e provou, me mandou uma mensagem dizendo “De todas que você já fez, essa é a melhor”.Viu? imperdível! Não da para explicar no texto e tampouco na foto o quanto são deliciosas essas bolachas. Você morde e elas derretem na boca…  A única parte ruim é conseguir parar de comer (quando alguém descobrir uma tática, me avise por favor)!

Uma latinha reaproveitada, pedaços de papel seda, barbante e criatividade, podem fazer dessas bolachas um presente deliciosamente delicado! Vamos para a receita?

Ingredientes

  • 1 ovo
  • 3 colheres de sopa de manteiga
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de polvilho azedo (caso não tenha, use o doce)
  • 1 colher de chá de fermento

 

  • açúcar cristal (quantidade necessária)
  • geleia de damasco (quantidade necessária)
  • colo ralado

Modo de preparo

  1. Misture todos os ingredientes até obter uma massa homogênea
  2. Com um rolo de macarrão, abra amassa na espessura de 0.5 cm
  3. Corte as bolachas com um cortador ou um copo de requeijão
  4. Passe pelo açúcar cristal e distribua em uma forma untada
  5. Leve para assar em forno preaquecido 180 graus por aproximadamente 15 minutos ou até dourar
  6. Retire e deixe esfriar
  7. Recheie com geleia de damasco e finalize as bordinhas com coco ralado

Qualquer dúvida, só escrever!

Com carinho,

Gória ❤

Anúncios

9 comentários Adicione o seu

  1. Sonia Constantino disse:

    Muito carinho!! Muito amor!!! Muito capricho!! Muita dedicação!! Obrigada!!
    Te amo até…. O fim do mundo ❤️

    Curtir

    1. @goriahuk disse:

      Eu também te amo até o fim do mundo ❤ ❤ ❤

      Curtir

  2. bethakiko disse:

    Oi Goria! Faz um bom tempo que namoro seu ig e volte e meia faço suas receitas! A focaccia é sempre um sucesso! Foi a primeira receita que fiz depois que sequestrei a mfp aposentada da minha sogrinha! Fiz esses biscoitos, em forma de coelhinhos (deu muito trabalho!), recheei com ganache de doce de leite, e finalizei com açúcar confeiteiro!
    Seu pai tem toda razão… Foi tb a melhor bolacha que fiz! Tanto que farei bateladas para presentear na páscoa!
    Parabéns pelo lindo trabalho!
    Beth.

    Curtir

    1. @goriahuk disse:

      Que mensagem mais deliciosa! fiquei muito feliz. Obrigada pelo carinho, de coração. Imagino como ficaram lindas suas bolachas em formato de coelho (e o trabalhão que deu hehehe). Grande beijo Beth!

      Curtir

  3. Simone Dias disse:

    Oi Goria!
    Descobri por acaso seu instagram e fiquei apaixonada pelas receitas e pelo carinho que você escreve, isso daria um belo livro…
    Estou encantada, tudo muito lindo…
    Se possível, gostaria de tirar uma dúvida sobre fermentos. O fermento desta receita seria o pó royal? E o fermento fresco seria aquele granuladinho tipo fleshman (tá certo a escrita?) Vi a receita de rosquinha de coco e lá pede fermento fresco, então fiquei com dúvida…

    Curtir

    1. @goriahuk disse:

      Oi querida, obrigada pelo carinho. A resposta é sim e não. Vamos lá, vou tentar explicar. O fermento para essa receita é sim o em pó royal, mas o fermento fresco é aquele vendido em tabletes, na geladeira. O granuladinho é o fermento biológico seco e uma medida equivale a três medias do fresco (por exemplo: 10 g de fermento biológico seco equivalem a 30 g do fermento biológico fresco). Espero que tenha ficado claro. Grande beijo

      Curtir

  4. Marilene disse:

    Primeiro eu queria dizer que estou apaixonada pelo seu blog ❤
    Quanto capricho e amor em compartilhar 😀

    Eu fiz essa receita, substitui a manteiga por óleo de coco sólido (gelado) pq sou intolerante a lactose, só que ficou só a farofa seca, a massa não unia de jeito nenhum. E eu uso colher medidora e balança, td certinho :/ Ai coloquei mais 3 colheres de óleo e nada, mais 1 ovo e ficou muito mole, mais meia xícara de amido de milho e aí sim deu certo 🙂

    Curtir

    1. @goriahuk disse:

      Obrigada pelo carinho!
      Olha, com óleo eu não sei, mas te garanto que se fizer a receita que passei, não tem como errar. 🙂

      Curtir

      1. Marilene disse:

        Todos amaram a adaptação que eu fiz! Ainda recheei com geleia de maracujá ❤
        Eu sempre tenho que adaptar né ^^

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s